Sobre Nós

E assim nascemos…

Prosa na varanda. Prosa no terreiro debaixo de árvore grande. Prosa no alpendre. Brisa fresca de manhã, cheiro de café.

Inspiradas nesse ambiente, três pessoas queriam prosear sobre cultura, queriam dar vazão à veia literária de amigos e parceiros, aos timbres musicais, aos corpos que dançam e encenam, às mãos que desenham e colorem, ao ritmo da vida.

E é assim, com gosto de café coado na hora, com pão-de-queijo-bem-quentim de ovo amarelo, com vontade de dar fôlego às manifestações culturais em terra goiana, que surge A Reverbera!

“Mas o que é a Reverbera!? É uma casa de cultura no meio do cerrado? Tem alpendre e tem vinil?” , perguntariam, curiosas, pessoas de riso sincero, olho atento e mente pensante.

E logo ouviriam a resposta: melhor que casa, a Reverbera é lar. É lar de artistas que se afetam mutuamente, lar de gente que faz ou pensa a arte, lar de afeto entre produtores e produtoras culturais, palhaços, trapezistas, atrizes, atores, músicos, desenhistas, pintores, cineastas, instrumentistas, jornalistas, poetas, escritores, cinéfilos… enfim, de artistas de qualquer vazante dessa cidade, de amantes de qualquer arte. Agora que vocês já sabem, ouçam aqui uma historinha que vai desenrolar o fio da meada:

Clarice (aquela, a Lispector) publicou em jornal a fala de uma menininha espoleta, que teria respondido a um homem velho e de bigodes.

O homem:

– Que pena vocês não terem um Lar!

A garota:

– Lar nós temos, o que não temos é uma casa pra botar o lar dentro!

E a Reverbera! lá precisa do concreto? Tijolo-calha-tralha-mala? Besteira! Só coisa para carregar! O que é leve é o alpendre de dentro!

E é o alpendre de dentro que trazemos a esse mundo virtual. É o alpendre de dentro – com “cafezim quentim” e vento fresco de manhã, chuvinha à tarde – que sonhamos aqui. Chegue mais! Se aconchegue! Se afete!

Aqui, produzimos cultura, produzimos artistas, damos espaço para REVERBERAR as prosas e os sons e os ecos culturais desta cidade!

A casa é nossa. Entre pela cozinha e, então, continue o fio da meada…

Equipe Reverbera!